Diferentes

As nossas diferenças
Nos deixam tão parecidos
Que isso daqui pode até dar
Um texto mei descabido

Loucos, confusos
Caçando a felicidade
Convergentes, difusos
Criando a nossa identidade

Mas somos muito diferentes
Não adianta insistir
É tipo se tu tá chegando
Eu to começando a sair

Verdade!
Mas tu já gostou de alguém?
Já chorou por amor?
Já reclamou do frio?
E depois do calor?
Já gargalhou com amigos?
Já se sentiu no fundo do poço?
Já se sentiu querido?
Já achou que o dia tava osso?
Já se achou dono da verdade?
Ou admirou outras opiniões?
Já não viu saída?
Ou também já deu várias sugestões?
Já quis conhecer vários lugares?
Chei de vontade de sorrir
Já quis ficar só de boa?
No sofá ali esperando dormir?
Já admirou uma borboleta
E os detalhes da sua asa?
Já esteve animadão
E dançou sozinho em casa?

As nossas diferenças
Nos deixam tão parecidos
Que isso daqui pode dar
Um texto muito descabido

Por exemplo,
Nós dois temos certeza
Que somos diferentes, ponto final
Mas então se a gente concorda com isso
No fundo a gente pensa igual

É porque é o seguinte
Pra falar esse verso até me concentro
Mas os meus olhos e meus ouvidos
Te pega e te coloca pra dentro

E isso é automático
Quer ou não, não interessa
Se você tem olhos e ouvidos também
Esse processo é vice-versa

É minha a sua voz
É sua a minha voz
Às vezes um pouco de eu
Às vezes é tudo um pouco de nós

Pq é isso!!
A orquestra tem vários instrumentos que não tem nada a ver um com outro
E a melodia que sai é linda

Aquela comida baiana
Que mistura vários ingredientes
E o resultado final é perfeito
Ainda que na origem eles sejam todos diferentes

O bom é olhar no olho do outro
Tirar o olho do umbigo
Pq o Bob é uma esponja, o patrick é estrela
E ainda assim são melhores amigos

E a vida é assim pra todos nós
Uns dias chorando, outros sorrindo
Mas quanto mais demorar o nosso olhar um pro outro
Mais as nossas diferenças vão diminuindo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *