Ah o Forró

Ah o forró
As coxas o contato, o suor trocado
2 rostos colados, não importa o lado
Se está melado, está tudo bem

Sintonia que vibra
A platéia que gira
O olhar não desvia
Ainda que vá e que vem

E que vai e vem
A Soma de dois vira um
Pode tá cheio igual lata de atum
Que o problema não há nenhum
Sem se esforçar a alma vai além

Pé de serra é verde
Pé de serra corta
O salão e a porta
Às vezes a coluna entorta
Pra encaixar melhor com alguém

O baião é claro que é de dois
Mas não é aquele com o arroz
Deixa esse pra depois
Do nosso xenhenhém

Ou se achegue comigo nesse xote
Eu não sou Dom mas Qui Xote
É esse que dá esse toque
E carinho que você nem sabe que tem

Se tá com tontura
Te faço um chá do bom
Ou melhor um xaxado bom
Que pisa tão forte nesse chão
E faz tremer igual passagem de trem

O Ó do forró vem no final
Mas dá o tom fundamental
Pra que essa dança sensacional
Não vire o forro da casa de um Zé ninguém

Lugarzin que só guarda tralha
Nada vê com nosso teto de palha
Onde se gargalha e arrasta a sandália
E encontro aqueles que me querem bem

Se já está bom vai ficar melhor
Se tá cansado vai ficar só o pó
Porque só acaba com o cocoricó
Do galo que o vizinho tem

É dança gostoso
Transcende o gozo
É ritmo poderoso
Melhor que o brasileiro tem

Ah o forró..!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *